Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Bagergs é opção para logística do Polo Carboquímico

Publicação:

Bagergs
Reunião foi realizada na Secretaria de Minas e Energia

O secretário de Minas e Energia, Artur Lemos Júnior, recebeu nesta quarta-feira, 11, o diretor superintendente da Banrisul Armazéns Gerais (Bagergs), Zilmino Jacedir Tartari. Em pauta, a atuação da empresa na área de importação e internalização de equipamentos. Lemos explicou que a SME vem desenvolvendo, nos últimos três anos, diversas frentes para fomentar políticas públicas para diversificar o uso do carvão no Rio Grande do Sul. Uma dessas iniciativas é o projeto de lei 191/2017, em tramitação na Assembleia Legislativa, que cria a Política Estadual do carvão mineral e institui o Polo Carboquímico do Estado. “Estamos atraindo investimentos. O polo vai modificar a matriz econômica gaúcha. Este projeto é estratégico para recuperar nossa economia. Precisamos unir esforços em torno deste tema”. O secretário salientou que é possível utilizar a expertise da Bagergs para a internalização dos equipamentos que devem ser utilizados nos complexos.

De acordo com Tartari, a Bagergs pode ser um elo no processo de negociação de empresas ou investimentos externos que venham ocorrer no RS. “Somos uma empresa do grupo Banrisul, que pode estar apoiando este projeto. Queremos apresentar nossos serviços, de forma detalhada, para podermos auxiliar na internalização desses equipamentos”.

O projeto de lei para a criação do Polo Carboquímico é resultado de um extensivo trabalho do Governo do Estado do Rio Grande do Sul, através da SME. De acordo com a proposta, o polo terá dois complexos: Baixo Jacuí e Campanha. O primeiro, abrange as cidades de Arroio dos Ratos, Barão do Triunfo, Butiá, Charqueadas, Eldorado do Sul, General Câmara, Minas do Leão, São Jerônimo e Triunfo. Já o segundo, está previsto para as cidades de Aceguá, Bagé, Caçapava do Sul, Candiota, Dom Pedrito, Hulha Negra e Lavras do Sul.

A expectativa é atrair investimentos estimados em US$ 4,4 bilhões. O objetivo é buscar soluções para a economia gaúcha, através de um polo para produção de gás natural sintético (GNS). O produto intermediário desse processo, o Syngas, é um importante insumo para a indústria química, principal fonte dos chamados produtos da Química do C1, em especial, amônia, metanol e ureia. A criação do Polo Carboquímico vai dar segurança jurídica, regrando o setor. Uma vez que a carboquímica possui um aspecto regional, o retorno de ICMS para o Estado será imediato. O Rio Grande do Sul importa, por exemplo, 100% de amônia, ureia e gás natural.

SOBRE A BAGERGS

A Banrisul Armazéns Gerais S.A. (Bagergs) é uma empresa do Grupo Financeiro Banrisul, que iniciou suas atividades em 1953, operando no setor de armazenagem e conservação de mercadorias. Até 1974, se dedicava exclusivamente à armazenagem de mercadorias nacionais. A partir desta data, começou a operar na exploração de entreposto aduaneiro de importação e exportação e como depósito alfandegado certificado/porto seco. Estrategicamente posicionada em um espaço privilegiado, a Bagergs está localizada no entroncamento das Brs 116 e 386, em Canoas. São nove armazéns, distribuídos em uma área de 107.300 m2.

Dentre os serviços operados na empresa, destacam-se: Receita Federal em horário comercial para liberação de mercadoria; importação e exportação comum; entreposto aduaneiro na importação e exportação; Depósito Alfandegado Certificado (DAC); armazém geral; Gestão Eletrônica de Documento (GED).

Conteúdos relacionados

Comentários

Secretaria de Minas e Energia